Pesquisar este blog

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Concordata da GM - Um marco na gestão empresarial

Hoje será um dia lembrado por muito tempo e se tornará case nas escolas de administração. A GM pediu concordata hoje (1 de junho). Não suportou a crise e ruiu. Trata-se da terceira maior quebra de empresa da história dos Estados Unidos, e a maior excetuando-se instituições financeiras. Fundada há 101 anos, a GM foi a maior vendedora de veículos no mundo entre 1931 e 2008, quando a japonesa Toyota a ultrapassou.
Como parte do processo de reestruturação, o governo dos EUA vai colocar mais US$ 30,1 bilhões na GM, em troca de 60% do controle da "nova" companhia que emergirá da concordata. O governo do Canadá deterá 12% da empresa, entrando com US$ 9,5 bilhões. O sindicato United Auto Workers (UAW) terá assento na diretoria da companhia. Todos os atuais executivos devem ser trocados por homens de confiança do presidente Barack Obama.

Nenhum comentário:

Postar um comentário