Pesquisar este blog

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Liderança - o velho e bom tema de discussões acaloradas

Começou ontem e encerra hoje o Fórum Mundial de Liderança e Alta Performance. Vou apresentar aqui os resumos das palestras para que você possa atualizar-se com esse tema. Objetivo e direto, vamos ver o que o Cesar Souza falou no Fórum.
Durante o evento, Cesar Souza apresentou os resultados da pesquisa realizada para avaliar quais são os principais sonhos e os piores pesadelos dos líderes empresariais brasileiros.

Em uma pesquisa inédita realizada pela Empreenda em parceria com a HSM, foram detectados os principais sonhos que movem os líderes empresariais brasileiros e os pesadelos que os angustiam. Os resultados foram apresentados por Cesar Souza, colunista do nosso portal HSM Online.

Entre os números apresentados, o que mais chamou atenção foi a queda da consciência em relação à responsabilidade social. Os líderes brasileiros estão mais preocupados, neste momento, com o seu bem-estar e o desenvolvimento da própria carreira. “Esse período de pós-crise que estamos vivendo mostra que os gestores estão buscando mais o benefício individual”, diz Cesar.
Segundo o resultado da pesquisa, 58% estão mais preocupados em cuidar da saúde e da qualidade de vida. Porém, um dado apresentado pode trazer benefícios a médio e longo prazos para as empresas brasileiras: 62% dizem que eles pretendem ser líderes melhores e mais inspiradores.

A amostra também classificou em três níveis as prioridades para os líderes brasileiros. Em primeiro lugar, apareceu, novamente, a vida pessoal. Foi seguida pela importância da estratégia da empresa e, em último, como "sonho menos importante" ficou a preocupação com a comunidade.

Para os próximos anos, os principais obstáculos que enxergam são: falta de apoio (65%), ausência de investimento (64%) e falta de tempo (63%). Para reverter isso, pretendem fazer mais o que prometem (49%), com determinação e perseverança (45%) e paixão (43%).

“É o velho desafio dos líderes de tentar ser coerentes, buscando diminuir o abismo entre o que dizem e o que fazem na prática”, ressaltou Cesar Souza.

As líderes mulheres estão cada vez mais aumentando sua visibilidade no mercado. Para 91% dos entrevistados, não há diferença de capacidade de liderança entre os sexos.

Para finalizar, Cesar Souza revelou que os líderes brasileiros ainda se baseiam em figuras tradicionais como referências. Os políticos e os empreendedores da indústria ainda são os mais bem-vistos: Antônio Ermírio de Moraes (11%), Juscelino Kubitschek (9%), FHC (8%), Jorge Gerdau (4%), Lula (3,5%). Entre os 20 mais citados, nenhuma mulher.

Fonte: HSM Online03/06/2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário